REGIÃO DO INDUBRASIL VAI GANHAR POSTO DA GUARDA CIVIL METROPOLITANA DE CAMPO GRANDE

Foto: Reprodução

A Região do Indubrasil, que surgiu de um loteamento de fazendas, e hoje é um dos pólos industriais de Campo Grande, é uma das mais antigas da cidade. Com mais de 40 anos, o local tem de tudo: mercados, açougues, padarias e diversos outros comércios.

Mas como a região continua crescendo, a demanda por melhorias também não para. E para encurtar essa interlocução entre moradores e lideranças comunitárias com a Prefeitura de Campo Grande, foi criada neste ano a Subsecretaria de Articulação social e Assuntos Comunitários.

Autoridades municipais em visita técnica no Indubrasil – Foto: Reprodução

O subsecretário municipal Chiquinhos Telles explica que a subsecretaria visa, exatamente, atender as demandas, ouvir a população, e ser esse elo direto com a prefeitura.

“Nós mesmos temos procurado as lideranças para ouvir as reivindicações. Nesta semana, fomos ao Indubrasil, a convite do presidente do bairro Manoel Seco Tomé – Edson Ducatti, que nos solicitou a instalação de um posto da Guarda Municipal para levar mais segurança ao bairro”, disse Chiquinho Telles.

O secretário Especial de Segurança e Defesa Social, Valério Azambuja, contou que o pedido já está em andamento e lembrou que 15 novos postos foram abertos, em todas as regiões, nnms últimos 4 anos.

“Cumprindo mais uma meta da Secretaria Especial de Segurança e Defesa Social, vamos instalar já no segundo semestre o posto permanente da Guarda Civil Metropolitana da Região do Indubrasil. Com isso, toda a população daquela região contará 24 horas com os serviços de segurança pública municipal, além de rondas preventivas em escolas, postos de saúde, e todo o bairro”, informou.

Durante a visita, o presidente da Associação de Moradores do Jardim Inapólis, Mauro Carvalho, reiterou a retomada das obras da Emei e o asfaltamento da linha de ônibus.

“Nos informaram que já sendo feito um estudo para viabilizar recursos para o asfalto. São cerca de 4km que vai fazer muita diferença na vida dos trabalhadores das empresas aqui da região, como moradores e, principalmente, os estudantes que tem escola no trajeto”, disse.

A retomada das obras da Emei deve ser feita ainda neste ano. De acordo com a Secretaria Municipal de Educação, nos últimos 4 anos foram entregues 5 Emeis que estavam com obras paradas, e mais 2 com prédios alugados, que resultaram na abertura de mais de 3 mil vagas.

 

Por: Everson Nunes “Olho Vivo”

Fonte: Assessoria de Imprensa/PMCG

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.