Bolsonaro demite ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta

Luis Henrique Mandetta comandava Ministério da Saúde desde início do governo Bolsonaro – Foto: Ueslei Marcelino/Reuters

Luiz Henrique Mandetta já não é mais o ministro da Saúde. A saída dele, em meio à pandemia do novo coronavírus, foi confirmada na tarde desta quinta-feira (16). O médico oncologista Nelson Teich assumirá a pasta.

A informação foi confirmada pelo próprio Mandetta, no Twitter.

“Acabo de ouvir do presidente Jair Bolsonaro o aviso da minha demissão do Ministério da Saúde. Quero agradecer a oportunidade que me foi dada, de ser gerente do nosso SUS, de pôr de pé o projeto de melhoria da saúde dos brasileiros e de planejar o enfrentamento da pandemia do coronavírus, o grande desafio que o nosso sistema de saúde está por enfrentar”, escreveu.

Deixam também seus cargos Wanderson de Oliveira, secretário de Vigilância em Saúde, e João Gabbardo, secretário-executivo do Ministério da Saúde.

A última aparição pública da cúpula do Ministério da Saúde foi na quarta-feira (15), durante entrevista coletiva no Palácio do Planalto. O secretário-executivo, João Gabbardo, e o secretário nacional de Vigilância em Saúde, também deixarão os cargos.

Na entrevista coletiva, Mandetta disse estar “cansado”, embora negue ter forçado a demissão.

No domingo, Mandetta concedeu uma entrevista em que afirmou que os brasileiros não sabiam se ouviam o ministro ou o presidente, o que criou um desconforto até mesmo entre os militares no governo, que defendiam a permanência dele.

O presidente Bolsonaro, que tem feito aparições públicas circulando entre cidadãos, defende que seja adotado um “isolamento vertical”, somente para idosos e pessoas que sejam consideradas pertencentes ao chamado grupo de risco.

 

Por: Everson Nunes “Olho Vivo”

Fonte: R7

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: